Vereadores defendem Adevair Cabral de acusações de assédio

c671366c215e1678c69fdc8e1bc8761cEm uma sessão movimentada nesta terça-feira (5), dois vereadores saíram em defesa de Adevair Cabral (PSDB) sobre as acusações de assédio sexual de uma ex-servidora pública contra o parlamentar. Vinicyus Hugueney (PP) e Luis Cláudio (PP) usaram a tribuna para argumentar contra a “difamação” e a “perseguição” sofrida por Cabral.

Hugueney relembrou que conhece Adevair há muito tempo e também que o colega atuou na Câmara junto com o pai dele, Clovito Hugueney. “Ele está sendo atacado covardemente, estão expondo a sua vida pessoal. Um homem com 3 filhos, meu amigo de juventude e amigo do meu pai. Até que ponto chegamos na briga pelo poder?”.

Já Luis Cláudio enfatizou que são necessárias provas antes de se acusar uma pessoa pública e que a questão deve ser discutida no Judiciário. “Não se pode execrar as pessoas. Temos que aguardar os fatos. Se houver provas, devem ser apresentadas dentro do processo, é isso que eu aprendi no curso de direito. Não tem nem o que se falar se não há processo. Não tenho palavras para quem está fazendo isso”.

Antes da defesa dos companheiros, Adevair usou a tribuna para se defender e chegou a derramar algumas lágrimas, ao afirmar que “a verdade virá à tona” e que não houve assédio contra a ex-servidora. Ele também afirmou que irá processar as pessoas que o acusaram do crime, para que a questão seja resolvida no tribunal.

Por GD

© Todos os direitos reservados a UCMMAT